terça-feira, 10 de julho de 2007

Boa vizinhança

Danada! Danadíssima!!! Capaz de bater em alguém!
Foi como me senti esta manhã quando me sentei no carro para "voar" até à estação fluvial e vi o pára-brisas partido.
É que nem queria acreditar no que estava a ver... mas porque raio alguém havia de mandar uma tal pedrada?
A vizinhança claro, não deu por nada. À porta de casa, cum catano!
E pronto, lá me sentei em cima dos cacos (uns caquitos pequenitos, chatos) e resolvi perder o barco, que a bem da verdade já estava perdido, depois de tanto tempo de observação estupidificada, para ir à oficina dos vidros ao fundo da rua, que para melhorar o meu (bom) humor resolveu mudar de poiso. Bem, tenho que dizer em favor deles que pelo menos tiveram o bom senso de deixar um mapa na porta! Lá fui e lá deixei a viatura para trocar o raio do vidro. É que era mesmo o que eu estava a precisar! E que barato que é!
Enfim, já está. Agora ao menos tenho o vidro limpinho, sem vestigios de nicotina e uns autocolantes novos com os selos em vez daqueles rançosos meio derretidos que lá estavam. Sempre a ver o lado positivo da coisa, né?

1 comentário:

Anamar disse...

Tiveste muita sorte... se te têm partido o cabo da vassoura não tinha arrajo, era uma nova e pronto! Há que ser optimista, não haja dúvida. Mas que raio... um vidro desses não se parte assim, não te terás enganado e, em vez de à porta de casa, ido estacionar perto do vulcâo dos Capelinhos?