domingo, 9 de dezembro de 2007

Dizem que é Natal

Há milhares de anos que a humanidade festeja o nascimento do sol como o acontecimento mais importante na Terra.

O Solstício de Inverno acontece anualmente num período que varia de 17 a 25 de Dezembro.

Não se sabe a data precisa do nascimento de Jesus. Os primeiros cristãos não celebravam o Seu nascimento porque consideravam a comemoração de aniversário um costume pagão. Foi a Igreja de Roma a pioneira na adopção e institucionalização da celebração do Natal em 25 de Dezembro, ainda no século IV. Historiadores dizem que estas festas realmente surgiram muito antes do nascimento de Jesus Cristo.
A Mesopotâmia, chamada mãe da civilização, inspirou a cultura de muitos povos como os gregos, que englobaram as raízes do festival celebrando a luta de Zeus contra o titã Cronos. O Nata
l é uma adaptação católica das antigas festas pagãs. Estas festas eram promovidas por culturas ancestrais para comemorar o solstício de Inverno e trazer boa sorte à agricultura. O solstício de Inverno é a noite mais longa no hemisfério norte, e acontece no final de Dezembro. Depois do solstício, o sol vai gradualmente aumentando o tempo de exposição.

Foi em Roma que o solstício passou a ser conhecido como a data fixa do nascimento do salvador da humanidade, o filho de Deus e não o do Sol, filho da Luz.

O costume foi adoptado pelos gregos e, logo a seguir, pelos romanos, que perpetuaram a tradição através das Saturnais (homenagem ao Deus Saturno), realizadas entre os dias 17 de Dezembro e 1º de Janeiro. Os persas comemoravam, neste período, o nascimento de Mitra, Deus do Sol. Os persas acreditavam que um pequeno sol nascia sobre a forma de bebé, comemorando em 25 de Dezembro o Dia do Nascimento do Sol Invicto. Grandes jantares e árvores verdes ornamentadas enfeitavam átrios para espantar os maus espíritos da escuridão, e presentes de bom agouro eram oferecidos aos amigos.

Entre os druidas por exemplo, o solstício era comemorado como o dia da fertilidade. Muitas virgens escolhiam essa data para perderem a virgindade e muitas mulheres tentavam engravidar no dia do nascimento do sol.
Os Egípcios festejavam o solstício com rituais de magia que envolviam o cultivo de sementes e fecundações.
Os Indianos festejavam o solstício transcendendo os corpos em rituais dimensionais mágicos.
Os Maias elaboraram um calendário perfeito usando o solstício como o inicio do ciclo do sol e da lua na Terra.
Nos períodos de 21 de Dezembro e 21 de Junho, a radiação do sol na Terra atinge o seu momento máximo e os Maias projectaram esses ciclos num calendário que vai até o dia 21 de Dezembro de 2012.

O império Romano utilizou este conhecimento sobre o nascimento da luz, para anunciar o nascimento do seu salvador na mesma data também. Foi muito fácil mudar o motivo das comemorações.
Durante os primeiros três séculos da era cristã, a humanidade não celebrava o Natal como hoje.

No ano de 336 da nossa era, o Imperador Romano Constantino I, aproveitando os fes
tejos do solstício da luz, anunciou aos povos do império a nova religião de Roma e contou a história do seu salvador. Essa religião tomou como base para a sua formação, muitas das valiosas e preciosas informações mais antigas. O nascimento do filho humano de Deus na Terra na mesma data do nascimento do sol, foi uma dessas adaptações feitas para a nossa era.
Alegria, danças, frutas, flores, amigos, amores... Da luz do sol à luz da lua, assim se comemorava o nascimento da vida.

Newgrange Megalithic Passage Tomb - Irlanda,
construído em 3200 a.C.
(no solstício de inverno o sol ilumina o
corredor e a câmara central)

5 comentários:

Hydrargirum disse...

Maga, obrigado por este post...eu adoro aprender...e devorei o que escreveste aqui!

Bem na realidade...a moral da História é que andamos a celebrar algo que não sabemos mto bem o quê e porquê....mas pronto...o povo gosta é mesmo de celebrar e isso já se vê desde há milénios!:)

medusasss disse...

Ora pois!
Não podias ser mais clara e explícita maga!
Mas olha que eu desejo-te na mesma um Feliz Natal!
Se quiseres adapto as palavras para: Que a luz (sol) seja cada dia mais forte na tua vida!
eheheh
Beijinhos e continuação de um bom fim-de-semana!

Skynet disse...

"Quando não os podes vencer, junta-te a eles" lol

Foi a que a Igreja fez ao assimilar como seus muitos dos rituais pagãos dos quais as pessoas não queriam abrir mão.

Excelente post :)

anonima do oeste disse...

Gostei imenso, uma trabalheira imagino, mas serve para ensinar a alguns incultos(como eu) que aqui vem passear de vez em quando.
Mas venho não só para aprender como tambem para informar que pelos rituais de quem tu quiseres no dia 22 de Dezembro vamos comemorar o Natal mais Pagão, aqui no Oeste, por isso não esquecer.

E este ano o Natal tem outra pica, faltam 52 dias para a maior e melhor festa de todas - O CARNAVAL

Beijos
Anonima do Oeste

vsuzano disse...

vivendo, passeando nos blogs, e claro aprendendo mais um bocadinho...

Gostei